Imprimir Enviar email

UNESCO inscreveu as «Festas do Povo de Campo Maior» na Lista Representativa da Património Cultural Imaterial da Humanidade.

UNESCO inscreveu as «Festas do Povo de Campo Maior» na Lista Representativa da Património Cultural Imaterial da Humanidade.

 


ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL saúda a decisão da UNESCO, de inscrever hoje as «Festas do Povo de Campo Maior» na Lista Representativa da Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Com tal deliberação, Portugal passou a contar com nove expressões culturais imateriais reconhecidas pela UNESCO: sete integradas na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade (Fado - 2011, Dieta Mediterrânica - 2013, Cante Alentejano - 2014, Falcoaria - 2016, Bonecos de Estremoz - 2017, Caretos de Podence - 2019, Festas do Povo de Campo Maior - 2021)  e duas na Lista do Património Cultural Imaterial que Necessita de Salvaguarda Urgente («Arte Chocalheira» e Olaria Negra de Bisalhães).

Assim, este acontecimento de grande repercussão internacional constitui um novo exemplo suficientemente revelador do rico património imaterial do nosso país que bem merece ser melhor conhecido, salvaguardado e valorizado.

Está de parabéns a população de Campo Maior e, especialmente, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo, Associação das Festas do Povo de Campo Maior e o Município de Campo Maior, por verem aprovada na 16ª sessão do Comité do Património Mundial, realizada em Paris, esta sua candidatura.

Infelizmente, este sucesso a nível oficial, não poderá ser extensivo ao Ministério da Cultura, dado que este continua bastante desenquadrado ou alheado da importância deste património, resumindo-se a sua ação, há largos anos, ao mero formalismo burocrático, sem dar mostras de querer inverter tão nefasta atuação.

Votos de que o anunciado próximo Governo possa vir a alterar significativamente tal panorama.

 

Voltar

Lista de notícias

Desenvolvido por: Sistemas do Futuro